quarta-feira, 7 de março de 2012

A Colgate e a Oral B através de suas peças publicitárias agressivas mostram que o dentista não é mais necessário para promover saúde bucal. Seus produtos bastam e pronto! Estou exagerando? Vejam só:
Para que ir ao dentista fazer tratamento clareador? Use Colgate Luminous White! Um tom mais branco em uma semana! 

Para que fazer prevenção? Para que frequentar o dentista regularmente? Isto é desnecessário, pois já existe o creme dental com proteção 12 horas, mesmo ingerindo alimentos neste período. Pode comer à vontade, pois você está protegido por 12 horas?

Para que controlar a ingestão de alimentos e a correta escovação dentária, se existe um creme dental que previne infecções na gengiva, cárie, mau hálito e clareia os dentes?

Estas empresa e outras do ramo fazem propagandas lindas, mas com conteúdos falsos, pois prometem o que os seus produtos não podem proporcionar.
Onde estão os órgãos reguladores de propaganda? Onde estão os órgãos de classe para fiscalizar?
Como um creme dental que é vendido sem receita médica, sem bula e pode ser adquirido em qualquer loja, pode ser usado como um tratamento dentário (no caso clareamento dentário)?
E enxaguante abaixo faz milagre: Consegue tornar a boca estéril, pois "elimina" 99,9% das bactérias!


Não sei o porquê da gengiva 64% mais saudável...

Sou um entusiasta da propaganda, mas usá-la indevidamente prejudicando toda uma classe profissional é um absurdo que precisa ser punido severamente pelas autoridades competentes.

Nós, dentistas, que já somos vilipendiados de todas as formas, vamos tomar uma posição contra esses abusos e orientar nossos pacientes acerca desses embustes que só nos prejudicam no dia a dia do consultório...

4 comentários:

  1. Se os dentistas não forem necessários então há muitos outros médicos que não são necessários, visto que já se pode ir à farmácia e auto-medicar-se. Todos são necessários porque há coisas que só os médicos vêem.

    ResponderExcluir
  2. O fato de venderem remédio sem receita, não faz disso certo.
    Imosec, cataflan, todos os anti gripais, etc. Vendidos livremente, levam o comprador a acreditar que se curou sozinho. Ele não foi ao médico, mas deveria ter ido.
    Ocorre o mesmo na Odontologia. Estou cansada de pegar pac com abcesso endo perio, usando sensodyne, pq a gengiva esta "inflamada", ou fazendo bochechos pra tratar o Mau hálito que é devido a uma baita gengivite ou até periodontite.
    Concordo plenamente com o colega autor e, inclusive, estou repensando minha distribuição de escova personalizada, afinal, eu pago pelo produto e qdo dou pro paciente, ele entende que eu indico aquela marca em detrimento das outras, o que não á verdade absoluta. Ele vira cliente da marca as minhas custas. O mesmo ocorre qdo distribuo as amostras que as empresas disponibilizam. Na mensagem subliminar, o paciente entende: Esta pasta e escova é boa, minha dentista que me deu! A empresa não está priorizando e fidelizando o dentista, mas sim, angariando clientes com o meu aval.

    ResponderExcluir
  3. Entendo que as propagandas geralmente exageram, mas parece que voces estão mais preocupados com a classe profissional do que com a saude dos pacientes...

    ResponderExcluir
  4. Bom, já basta a vergonha dos próprios cirurgiões dentistas chancelarem essas propagandas. Expor a cara de um profissional da área em uma propaganda dá até a impressão de que realmente o produto está ali para substituí-lo. Será realmente ético permitir que colegas de profissão apareçam como garotos propaganda? Isso, para mim, é uma "pouca vergonha"!

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...