quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Tratamentos que não gosto de fazer no consultório


Sou clínico geral. Gosto de fazer tudo dentro da odontologia. Só não faço ortodontia por causa do meu amigo Emanuel, que é um ortodontista de primeira.
Entretanto, no ano de 2011 sofri um tremendo desgaste em alguns procedimentos que me deram muito trabalho. São eles:
1) Extração de siso- É uma cirurgia que você sabe como começa e não sabe quando termina. É pouca abertura de boca, anestesia que demora a fazer efeito, é a má posição do dente, é a "sensibilidade" do paciente e assim por diante...
2) Tratamento de canal atrésico em molar- Já não existe câmara pulpar, o soalho é escuro e não há visualização da entrada dos canais. Lima inicial é 6 e a instrumentação é lenta. Para piorar na prova do cone ele simplesmente não chega ao limite apical!
3) Prótese total- O cliente chega com todas as dimensões erradas e está acostumado com estas dimensões há anos. Aí a gente faz uma prótese dentro dos padrões funcionais e o paciente detesta, vê erro em tudo. Não que mais o tratamento e quer o dinheiro de volta. Só tensão...
4) Prótese parcial removível- O paciente (principalmente mulheres) não se adaptam de jeito nenhum a estrutura metálica e você tem que fazer infinitos ajustes...
5) Tratamento periodontal em paciente que não coopera- Você dá todas as orientações e o cara não segue nada, ou seja, ele será seu "eterno paciente", pois não pode dar alta.
6) Restaurações com resinas em dentes anteriores com fraturas recorrentes- O paciente tem hábitos viciosos e não admite. Fratura a restauração toda hora e vem ao consultório nas horas mais impróprias para que você refaça. O interessante é que quando você diz que vai cobrar a próxima fratura, a restauração nunca mais quebra...

Às vezes dá vontade de "torcer o pescoço" de alguns pacientes pois não sabem o que querem. Mas consultório dentário é assim mesmo. Tenho que ter paciência...

2 comentários:

  1. Sem contar que toda prótese quebra "comendo pão"

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por tratar de forma bastante direta os problemas ( ou insucessos ) do nosso dia a dia.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...