quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Viver um grande amor faz bem para os dentes!

Amar é muito bom, principalmente para os dentes! Quando se ama a gente fica leve, os problemas não são intransponíveis e as dificuldades da vida são mais suportáveis. A falta de amor gera estresse. Estresse gera hiperatividade muscular dos músculos da face. E hiperatividade muscular gera bruxismo e apertamento, que fazem dentes quebrarem, restaurações descolarem, próteses soltarem, dores de cabeça e a articulação temporomandibular (ATM) vai para as cucuias...
Está comprovado científicamente que a falta de afetividade ou de um relacionamento sentimental sadio gera problemas bucais graves, principalmente em mulheres. Homens introvertidos também sofrem danos.
A maioria das pessoas que estão com problemas bucais não sabem que sua vida afetiva pode influenciar sua saúde bucal. Pode sim e muito...
Então as dicas são:
  1. Se seus dentes estão quebrando sem motivo não é porque são "fracos". você está com bruxismo ou apertamento. Isto gera uma força oclusal além da capacidade de suportar dos seus dentes.
  2. Se a restauração que você fez cai toda hora. Não culpe seu dentista.
  3. Se a ponte fixa fraturou não pense que seu dentista usou material de segunda.
  4. Se você ao acordar pela manhã sente as bochechas cansadas ou doloridas como se tivesse comido 1 kg de castanha de caju, não pense que isso é normal.
Todos estes ítens descritos acima são sinal de estresse somatizado para a boca. É característico de uma vida afetiva carente ou insatisfatória.
Procure resolver os problemas do coração que tudo mais se resolverá!

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...