sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Quem é que manda?

Sou clínico geral. Só não faço ortodontia. Escolhi essa forma de exercer odontologia para não cair na monotonia da especialidade. Meu dia de trabalho é sempre bem variado: Começo com prótese, vou para cirurgia, depois para uma endodontia, um tratamento estético e assim por diante. Todo dia tem coisa diferente...
Entretanto, minha doce rotina é quebrada quando uma linda e cordata criança chega ao consultório com dor de dente. Geralmente, uma criança tem pulpite no dente de leite (salvo raras excessões) quando come o que quer, a hora que quer e faz a higiene oral quando quer. O seja, domina os pais! E quando é criado pelos avós? Só falta dar na cara deles! Quando me deparo com essas situações fico extremamente irritado. Não sou contra a criança, mas contra os responsáveis que cuidam e a educam dessa forma. A criança não tem consciência de que é necessário ter higiene bucal. Ela deve aprender, mas como isso demanda disciplina ela naturalmente tende a seguir ao caminho mais fácil, mais cômodo. Este é o defeito primordial dos seres humanos: O errado é sempre mais fácil de fazer. Todavia, têm pais que não estão dispostos a ensinar disciplina para seus filhos e o resultado é um dente de leite cariado.
A criança também não tem medo de dentista de nascença. Ela aprende a ter medo com os pais! Os pais têm medo, têm problemas bucais e transmitem essa maldição para seus filhos. A criança chega ao consultório apavorada! Dá pena de vê-la assim...
Antes eu admitia a criança e tentava tratar dela. Ficava toda uma consulta tentando anestesiar ou realizando um isolamento para restaurar um dente. A criança esperneava, gritava e chorava. Quando me dava por vencido dizia para a mãe que não dava para tratar dela. A mãe fazia aquela cara de contrariada, dizia que não ia levar a criança no Mac Donald's e ia embora sem ao menos dizer quanto era a consulta.
Hoje cobro a consulta antecipadamente. Se a criança vai fazer o tratamento ou não é problema do responsável.
Se é a criança que manda não tenho nada a ver com isso...

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...