quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Quando o Consultório Foi Confundido Com Um Sex Shop

Tive um amigo dentista de saudosa memória que me contou uma história atípica ocorrida em seu consultório. No andar onde meu amigo tinha seu consultório havia um sex shop quase em frente à sua sala. Ele reclamava comigo, porque vez em quando algum cliente do sexshop se confundia e batia na porta do seu consultório. Certa vez, meu amigo já irritado, bateram novamente na porta do consultório (o pior que havia uma placa na porta indicando que aquela sala era um consultório dentário - gente lesada...). Meu amigo estava sozinho e foi atender. Abrindo a porta, a pessoa perguntou se ali era um sexshop. Meu amigo todo de branco e de gorro disse que era e convidou o homem para entrar. O cara sem noção entrou e não notou nada de errado! Meu amigo colocou o braço por trás do ombro do cara e o convidou para entrar no banheiro, pois disse "que os produtos eróticos estavam ali em exposição". A anta paraplégica entrou no banheiro sem perceber nada. Aí meu amigo trancou o cara dentro do banheiro e foi para a sala de atendimento normalmente. Ele deixou o cliente do sexshop preso no banheiro por cerca de 30 minutos. Esse amigo era coronel da Aeronáutica e tinha porte de arma. Então pegou sua pistola calibre 45 e de arma em punho abriu a porta do consultório e em seguida abriu a porta do banheiro. Quando o cara viu meu amigo armado e esbravejando palavrões, ficou desesperado e saiu correndo porta afora!
Coincidência ou não ninguém mais bateu na porta do consultório desse meu amigo perguntando se ali era sex shop...

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...