sábado, 25 de setembro de 2010

Às vezes o cliente social custa caro...

Creio que todos os dentistas têm ou tiveram consciência social em algum momento de suas carreiras. Dar uma força para quem necessita é uma atitude que nos constrange a tomar a iniciativa e tornar o sorriso de uma pessoa carente mais bonito. 
Todavia, nem sempre esse espírito altruísta é reconhecido e prejuízos vêm juntos da ação social. 
Recentemente estou tratando de um jovem paciente. Vítima de violência doméstica, resolvi devolver a dignidade daquele jovem através de um gesto despretencioso. Simplesmente quero ajudá-lo e ponto final. 
O garoto é bonzinho, bem como sua mãe, mas começam a pisar na bola. Primeiramente começaram a chegar atrasados às consultas, sempre com uma desculpa. Depois quebraram a torneira do banheiro. Por fim, querem ser atendidos na hora que chegam porque o provisório do incisivo central caiu. Fui obrigado a ser duro e desmarquei as consultas em que chegou atrasado sob pena de perder a cortesia do tratamento gratuito. Chegou sem hora marcada e ficou esperando cerca de duas horas até que tivesse um tempo livre que não prejudicasse meus clientes.
Quanto à torneira tive que arcar com o prejuízo e comprar uma nova. Ainda bem que tenho secretário e pedi para que ele trocasse...

Um comentário:

  1. Em minha opinão, ninguém dá valor ao que recebe gratuitamente, neste caso o que eu faço é sempre pedir algúm pagamento nem que seja simbólico sempre deixando bem claro que estou fazendo para ajudar.O tempo e talento que dedica para ajudar alguém deve ser suficiente para ser respeitado e dignificado.Fez bem em exigir pontualidade e desmarcar as consultas que não foram respeitadas.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...