sábado, 12 de junho de 2010

O Paradoxo do Dente Destruído Pelo Dentista

Esse Paradoxo estabelece o seguinte princípio:

Quanto mais o dentista mexe no dente do paciente, mais ele destrói o dente!

O que motivou a escrever este post foi a seguinte história contada por um novo cliente. Ele apresentou-se no consultório relatando pequena dor na região radicular do primeiro premolar superior. Ele relatou que neste dente havia uma pequena retração gengival e quando foi realizar uma consulta de rotina a dentista sugeriu que fosse feita uma restauração. Ela anestesiou e restaurou. O cliente queria que somente fosse feita uma "limpeza". Saiu do consultório com o dente restaurado e dolorido e que agora será necessário fazer tratamento endodôntico. Se tivesse realizado somente a "limpeza" pedida, é bem provável que nunca fosse necessário tratamento endodôntico desse dente...

Histórias como essa que acabei de contar já ouvi muitas, principalmente com quem atende convênios e trabalha em clínicas populares. Cobram barato, mas querem ganhar na quantidade e começam a "inventar" tratamentos onde não existe necessidade. É quando começa a iatrogenia...

Para que esse Paradoxo não ocorra em seu consultório, faça um diagnóstico e plano de tratamento adequado. só trate de dentes que realmente necessitem de tratamento.

2 comentários:

  1. O diagnóstico correto e adequação do tratamento ao resultado desejado pelo paciente e o resultado possível devem ser analisados pelo dentista. Esse conjunto bem executado é um dos principais pontos para a realização de um bom tratamento

    ResponderExcluir
  2. Irmãozinho, disse tudo!
    Se todos seguissem esses princípios não existiria mais a famigerada iatrogenia...

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...