quinta-feira, 6 de maio de 2010

Tempo de Formado: Pontos Fortes e Fracos

Estou há quase quinze anos graduado em odontologia. Olho para trás e vejo este tempo que já percorri com satisfação, pois tenho a consciência de que fiz a coisa certa para minha vida. Ganhei dinheiro? Não tanto quanto queria devido aos problemas econômicos do nosso país, mas principalmente a minha inabilidade em administrar com eficiência meu consultório e minha vida (apesar de me esforçar muito para fazer isso bem!). Não é um “meã culpa”, mas o tempo de formado pode ser muito perigoso para o profissional se ele não tiver alguns cuidados.
Falemos dos pontos fortes primeiramente. Quanto mais tempo de formado mais experiência, mais estudos, mais conhecimento, mais tarimba de consultório, uma carteira de clientes sólida, mais reconhecimento da comunidade que está inserido e assim por diante.
Agora os pontos fracos: Ter escolhido um perfil de clientes errado (diga-se convênios) e não poder sofisticar seu atendimento por não ter uma clientela capacitada financeiramente, LER (para os especialistas), não se atualizar, não ter realizado uma pós-graduação, ter o mesmo consultório de quando se formou, estiver desiludido com a carreira e assim por diante.
Se quem está começando agora pensa que ter 15, 20 ou 30 anos de formado não têm mais problema no exercício da profissão está redondamente enganado. Muitas coisas acontecem como acima descrevi e outras mais que cada um experimenta individualmente.
Mas tenho percebido que o grande lance para termos mais pontos fortes do que fracos ao longo da carreira e da vida é não se acomodar. É querer fazer todo dia algo novo. É pensar que nem tudo está feito, nem tudo está aprendido, nem tudo está descoberto e nem tudo está estabelecido. Há sempre uma novidade que podemos experimentar. Basta somente querer e fazer...

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...