segunda-feira, 15 de março de 2010

Persiga sua meta até atingi-la!



            Conscientes ou não vivemos neste mundo através de metas. Quando vamos estudar, trabalhar, namorar, emagrecer ou ter uma religião, estamos com uma meta de atingir determinado fim ou objetivo. Todavia, a maioria das pessoas não estuda o suficiente, trabalha num lugar que não gosta, namora uma pessoa que não ama, está cada vez mais gorda e não leva sua religião a sério. Por que será que isto acontece? Porque estabeleceram uma meta, mas não a perseguiram até o final...
Tem muita gente boa que não consegue nada na vida porque deixam tudo pela metade. Isso é pior do que não se tentar nada. Por exemplo; Quando a pessoa faz uma dieta, emagrece alguns quilos e já acha que atingiu o peso ideal. Aí abandona as orientações médicas e começa a comer tudo que não deve, pois acha que não vai engordar mais. O resultado final você já sabe. Esse é um típico caso de abandono da meta de ter um corpo bonito.
Quando a pessoa abandona a meta e não atinge o resultado esperado vem uma decepção tremenda. Sente-se derrotada e não vale a pena tentar de novo...
Vejo como grande incentivo para se abandonar uma meta estabelecida às dificuldades que surgem pelo caminho. Há alguns dias atrás estava com meu filho Davi, ajudando-o a fazer o dever de casa. Ele está no jardim da infância e começou a aprender as letras. O primeiro dever de casa era unir pontos para formar retas, círculos e quadrados. O seguinte formar a letra “A”. Até aí tudo bem, pois o Davi já estava craque em unir pontos. Entretanto, no último dever de casa veio a primeira dificuldade. Numa linha o Davi tinha que cobrir os pontos para formar a letra “A”. Na linha de baixo não tinha pontilhado e ele deveria desenhar a letra “A”. Meu bebê empacou! Tentou fazer, mas a letra “A” que desenhou mais parecia um hieróglifo egípcio! Tentou de novo e nada. Peguei a mão dele e ajudei a desenhar a letra, mas sozinho ele não estava conseguindo. Então fez o que todo mundo faz quando está numa meta e surge a dificuldade: Desistiu! No caso do Davi deu uma sede repentina, se levantou e foi fazer outra coisa. Percebi que estava abandonando a meta de terminar o dever de casa por causa da dificuldade natural de não ter coordenação motora suficiente para desenhar uma letra. Então dei água para ele, fiz sentar-se e voltar para o dever de casa. Disse a ele que era natural as crianças terem dificuldades de escrever letras quando aprendendo o alfabeto, mas que ele iria aprender e seria um grande escritor! Meu filhote deu um largo sorriso e continuou tentando escrever a letra “A” com minha ajuda, é claro.
Atingir a meta estabelecida é isso. É ir até o final. Não desistir no meio do caminho. Pode surgir algum desânimo, mas faça que nem o Davi: Vá “beber um pouco de água” para reorganizar as forças e volte para o objetivo inicial. Cerque-se de pessoas ou situações que podem ajudá-lo a atingir a meta proposta.
Experimentar o sabor da vitória de uma meta atingida é privilégio de poucos. Seja um deles!

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...