sábado, 20 de março de 2010

Patrão Temporário


Uma das coisas que o profissional se vangloria é o fato de não ter patrão. Ledo engano. Cada cliente é um patrão do profissional liberal, afinal de contas não é ele que paga pelos serviços prestados do consultório? Com essa consciência de que o cliente é o patrão fica mais fácil dinamizarmos rotinas de gerenciamento para proporcionar satisfação máxima para nosso patrão!
Encaro essa realidade de forma positiva. Vejo meus clientes como patrões temporários, ou seja, durante algum período de tempo eles “mandam” no consultório. Terminado o tratamento eles se vão. Dessa forma, fico mais paciente para tolerar algumas excentricidades que alguns clientes têm. O que vale é o patrão, quer dizer cliente, satisfeito com o serviço prestado!

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...