quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

O Complexo de Deus

Alguns dentistas têm o complexo de Deus, ou seja, acham que podem resolver todos os problemas bucais, até mesmo os impossíveis de serem resolvidos. Falam isso para seus pacientes. Asseguram que podem resolver. E quando não resolvem vem o desânimo e a cobrança nada amistosa do paciente ludibriado.
No exercício da nossa profissão temos limitações, seja de ordem técnica, seja de ordem orgânica. Como dentistas, temos a obrigação de saber diagnosticar e orientar nossos pacientes nas diversas patologias que apresentam. Mas, tratamento é outra coisa. Não conseguimos dominar todas as técnicas. Não somos bons em tudo. Temos que ter uma rede de amigos especialistas para encaminharmos ou para consultoria de nossos pacientes. Querer fazer tudo é temerário.
Por outro lado, têm problemas que não tem uma solução adequada, ou que seja de acordo com que o paciente quer. Uma reabilitação não vai reaver o sorriso da pessoa quando era jovem. Um tratamento ortodôntico pode não fechar com o que se havia planejado. Temos que educar a nós mesmos e aos nossos clientes que há limitações. Muito dentista está sendo processado por iludir pacientes, prometendo um resultado final que nunca iria conseguir, mesmo utilizando todas as técnicas disponíveis.
Ao invés de querer ser como Deus, peça ajuda a Ele antes da realização de cada procedimento, cada planejamento e cada orçamento. Fale ao seu cliente da dinâmica do tratamento, do tempo real de execução, dos problemas que possivelmente ocorrerão ao longo do caminho, a fim de que, devidamente orientado, seu cliente saiba exatamente no que está entrando. Ah! E se você der a ele tudo por escrito melhor para você. Evitará possíveis problemas judiciais futuros.

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...