sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

A ditadura do celular

Estamos vivendo a ditadura do celular! Não temos mais direito a nossa privacidade. Não temos o direito de ficarmos isolados. Não temos o direito de não atender o celular! Tornou-se falta de educação não atender o celular. As pessoas dizem: “liguei e você não atendeu...”, diz indignada. Se for namorado(a), marido/esposa então é um Deus nos acuda! Em meu consultório presenciei brigas porque o cônjuge não ter atendido o celular. Tive que interferir para autentificar o álibi, pois e esposa acusava o marido de estar num motel! O cliente tinha lá sua parcela de culpa, mas não atender ao telefone da companheira é sinal de briga na certa. Por isso, alguns clientes meus ficam nervosos e apreensivos, porque durante o tratamento não podem atender o celular, por motivos óbvios. E quando toca o celular e o cliente está de boca aberta? Instala-se um nervosismo e ansiedade, porque ele quer atender e não pode. Fico quieto observando a reação dele. Alguns chegam ao ponto de me pedir para atender e dizer que não podem atender porque estão de boca aberta! Tudo em nome da ditadura do celular...
Não costumo atender ao telefone, seja celular ou convencional, quando estou atendendo. Penso que é falta de educação para com o cliente. Aí o telefone toca e não atendo. Toca de novo, toca, toca e o cliente dominado pela ditadura do celular já desesperado e admirado pergunta: “Dr. O senhor não vai atender o celular?” Digo que naquele momento não e ele fica escandalizado! Estou indo contra a ditadura. Se bobear ele até me prende por desacato ao celular!
E quem usa aquele desgraçado do Nextel? Uma coisa que não entendo é que é mais fácil falar com o Papa do ser cliente da Nextel. São tantas exigências! Pedem declaração de tudo. Todavia, o que a gente vê de bandido, vagabundo e outras figuras desqualificadas usando Nextel não é brincadeira. Até hoje não entendi isso... O cara tem um Nextel. É o bonzão. Bota aquele som identificador no volume máximo e fica falando no viva voz como se fosse só ele na sala. Aí vem, senta na cadeira, começa o atendimento e o telefone começa a apitar e não para mais. Peço para desligar, mas isso é o maior dos sacrilégios! Desligar MEU NEXTEL? Nem pensar! E para não perder o cliente tenho que conviver com aquele bip infernal...
Se não atender sua ligação para meu celular não pense que é falta de consideração para contigo. Posso estar atendendo, dormindo, comendo, transando ou simplesmente querendo ficar um pouco sozinho colocando os pensamentos em dia. Por favor, após a mensagem da caixa postal grave sua mensagem e aguarde minha ligação de retorno. Sempre retorno as ligações, viu?. Ah! Pode mandar um torpedo também.

Um comentário:

  1. Adorei!!! Achei esse blog por acaso!! Adorei essa colocação do celular!! Meu marido vive uma arara quando eu não atendo... Então fico naquela tensão o tempo todo como não trabalho ai que piora tudo pois se ele liga pro celular e eu não atendo imediatamente ele liga pro telefone fixo e se eu estiver no banheiro, tomando um banho ou com uma simples diarréia já viu né ? Um grande abraço !!!

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...