segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Cuidados na invasão de privacidade

No dia a dia do consultório o dentista geralmente não atenta para algo muito importante, que acontece durante cada atendimento que ele faz que é a invasão de privacidade. Digo que depois dos nossos órgãos genitais o que a gente tem de mais íntimo é a boca. Por isso, temos que ter muito cuidado durante os atendimentos. Isto pode ser o diferencial entre um cliente satisfeito ou não.
O dentista tem que desenvolver uma sensibilidade para perceber situações onde ele tem que usar a discrição. Tenho uma cliente que usa prótese total e está fazendo outra nova. Percebi seu constrangimento ao retirar a prótese para fazer a prova da nova prótese. Nas consultas seguintes adotei a estratégia de ficar de costas para ela no momento que ela tira a prótese e também fico de costas quando ela vai colocar a prótese na boca. Detalhe simples que fez a diferença.
Têm dentistas que gostam de fazer “book” dos melhores casos. Nesta situação o profissional deverá pedir uma autorização por escrito do cliente para fazer esta exposição, para que seja evitados problemas jurídicos futuros.
Clientes homens não querem ser vistos desdentados por sua jovem e bela assistente. Faça o procedimento sozinho. É melhor.
E nunca peça a cliente para mostrar o belo caso para outro novo cliente, sem que antes você peça autorização. Sem querer você pode criar uma situação constrangedora.
E as histórias contadas? Nunca você deve comentar com outros clientes o que você ouviu de outro cliente. O que você ouviu é segredo de confessionário. Além de deselegante, você poderá ser taxado de fofoqueiro e perder toda a sua credibilidade.
Privacidade é um terreno que devemos caminhar com muito cuidado, pois tem muita areia movediça. Esteja atento!

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...