terça-feira, 16 de dezembro de 2008

É claro que podem! Não há nenhuma contra-indicação a não ser se a pessoa for alérgica ao agente anestésico, o que é raro acontecer. Então, por que alguns médicos orientam ao contrário? Com todo o respeito à classe médica, tenho que dizer há um desconhecimento de como funciona um anestésico e o vasoconstrictor que o acompanha. O anestésico local é uma substância que bloqueia temporariamente os impulsos nervosos de determinada região para o cérebro. É como se a gente quisesse desligar um aparelho puxando o fio da tomada. Como o próprio nome diz, o anestésico local só age na região em que foi administrado, não interferindo em outra região do corpo. Outra coisa que alguns médicos advertem é que não se use anestésico com vasoconstrictor adrenalina, pois pode acelerar os batimentos cardíacos. O hormônio adrenalina realmente pode acelerar os batimentos cardíacos, pois quando ele é lançado na corrente sanguínea é para uma reação de defesa do organismo diante de um possível ataque. Acontece que a adrenalina acelera os batimentos cardíacos numa dose alta. A dose de adrenalina num anestésico local é de 0,03 UI/ml, ou seja, uma parte de vasoconstrictor para 300 partes de anestésico. É uma quantidade muito pequena dessa substância para causar uma reação de taquicardia no organismo. Agora existe uma particularidade na ação da adrenalina no organismo que poucos sabem: Em pequenas quantidades a adrenalina age no organismo produzindo uma vasodilatação periférica, ou seja, em pequenas quantidades a adrenalina diminui os batimentos cardíacos! Essa informação é encontrada em qualquer livro de fisiologia do corpo humano. Basta ler...
Além disso, existem atualmente alguns vasoconstrictores sintéticos (felipressina, octapressin, etc.), que não têm os efeitos colaterais da adrenalina e esta mesma não é quase mais usada nos anestésicos locais atuais...
Agora me perguntam. Por que a pessoa passa mal então? É por causa do medo que tem de dentista! O medo produz adrenalina em abundância e a pessoa passa mal e não por causa do pobre do anestésico local...
Então a recomendação é: Se você é cardiopata, hipertenso ou gestante e necessita ir ao dentista para um procedimento que envolva anestesia local, peça ao seu médico um calmante e seu tratamento dentário transcorrerá sem problemas!

8 comentários:

  1. CUIDADOS COM O CARDIOPATA

    Além de respeitarmos a dose máxima recomendada, temos que observar uma série de cuidados ao promovermos anestesia nos pacientes portadores de doença cardíaca e hipertensão arterial:

    1. Procurar utilizar anestésico com menor concentração de adrenalina ou nor-adrenalina.

    2. Promover sessões curtas evitando provocar stress nestes pacientes.

    3. Utilizar medicação pré-anestésica sedativa. Cheraskin e Prasertsuntrarasai (4) mostraram que este recurso produz significante diminuição da pressão arterial em hipertensos submetidos ao tratamento odontológico. Os benzodiazepínicos (Diazepam) servem perfeitamente para este fim.

    4. Evitar causar dor ao paciente, utilizando anestésico tópico, injeção lenta, técnica correta, etc.

    5. Utilizar sempre seringas que possibilitem a aspiração pré-injeção. Geralmente os efeitos indesejáveis ocorrem por uma injeção intravascular acidental. Harris (12) mostrou que em 3% das injeções o bisel da agulha se encontra no interior de um vaso. Portanto, a aspiração é indispensável.

    6. Promover uma injeção bem lenta da solução anestésica, podendo parar a manobra antes da injeção de todo o conteúdo do tubete, caso o paciente mostre sinais de algum problema. Muitas vezes os efeitos gerais produzidos após a anestesia são erroneamente atribuídos ao anestésico ou ao vasoconstritor. A dor, ansiedade e o medo sofridos pelo paciente levam a uma liberação de adrenalina endógena em quantidade muito maior que a contida em um tubete anestésico. Portanto, é necessário que tenhamos uma anestesia efetiva suprimindo totalmente a dor e evitando uma tensão maior no paciente com disfunção cardio-circulatória.

    http://www.odontologia.com.br/artigos.asp?id=61

    ResponderExcluir
  2. Fui no Dentista hoje ele aplicou uma anestesia para um procedimento, quando ele foi realizar doeu, dai ele aplicou uma anestesia mais forte, simultaneamente tive taquicardia que durou aproximadamente um minuto e parou,foi muito ruim, isso é normal? Sou hipertenso e ele sabe, minha pressão é controlada por medicamentos.
    Muito grato!

    ResponderExcluir
  3. Você sentiu medo e passou mal. Use um calmante antes de ir ao dentista, ok?

    ResponderExcluir
  4. Tenho problemas com arritimias e vou fazer um tratamento de canal, quais precauções tomar?

    ResponderExcluir
  5. Um ansiolítico ajudaria bastante no controle do estresse. Converse com seu cardiologista a respeito.

    ResponderExcluir
  6. não, não, ele pode até ter sentido medo, mas a litopimia - o que parece ter ocorrido - pode ser causada pela "velocidade" com que é aplicada a anestesia.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite vou extrair um dente amanhã e estou com uma dorzinha chata no peito,pode me dar alguma reação ou eu passar mal por causa da anestesia??? Obrigado

    ResponderExcluir
  8. Pessoal sou ipertensa mas tomo remédio e estou gestante posso extrair um dente q tá doendo muito?

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário! Ele será respondido assim que puder...